Reunião aprovou prioridades e novas áreas de financiamento do FCO para 2025

cidades 13 de Junho, 2024 1944

Reunião aprovou prioridades e novas áreas de financiamento do FCO para 2025

Por videoconferência, o governador Eduardo Riedel participou da da 20ª reunião ordinária do Condel (Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste). Neste encontro foram aprovadas as prioridades do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) para 2025, assim como novas áreas de financiamento, entre elas itens da agricultura digital e microcrédito orientado para pequenas empresas.

“O FCO é muito importante para o desenvolvimento do Estado. Conte conosco para o fortalecimento deste Conselho e sempre estaremos participando destas decisões importantes. Da nossa parte temos que agradecer a oportunidade de fazer parte deste campo de discussão”, afirmou o governador.

O secretário Jaime Verruck, da Semadesc (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação) também participou da reunião. Ele destacou que áreas importantes continuam como prioridades, entre elas as chamadas proteínas animais, como suinocultura, avicultura e piscicultura e outras que ganharam espaço, como o setor de irrigação. “Vão ser priorizados investimentos em irrigação, que é um caminho sem volta, tanto que o Governo do Estado vai lançar em julho o programa estadual de irrigação”.

Verruck ressaltou que para 2025 haverá novidades, entre elas a possibilidade de financiamento de itens da agricultura digital de precisão, que não estavam previstos antes, assim como o microcrédito orientado às pequenas empresas. “Além de disponibilizar recursos aos pequenos, este será acompanhado de uma consultoria, para orientar o empresário no seu investimento”.

O secretário também citou o início de uma discussão dentro do FCO, sobre abertura de linhas emergenciais para atender produtores do Pantanal e de outras regiões que estão sofrendo com a  estiagem. “Não foi aprovada nesta reunião, mas já começou a discussão sobre esta possibilidade”.

A reunião presencial ocorreu em Brasília, na sede do Banco do Brasil. Ela foi conduzida pela superintendente da Sudeco, Luciana Souza e por Valder Ribeiro de Moura, secretário-executivo do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional.

Recursos

Para 2024 Mato Grosso do Sul terá R$ 2,4 bilhões em financiamento do FCO, que serão divididos igualmente para atender os setores Rural e Empresarial. Desse valor, o Banco do Brasil vai operar a maior fatia – R$ 2,080 bilhões – enquanto outros bancos parceiros e cooperativas administrarão o valor restante.

O valor do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) para 2024 chega a R$ 12,159 bilhões. Em 2023 o montante destinado aos três estados (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás) e ao Distrito Federal foi de R$ 10,511 bilhões, ou seja, houve um incremento de 16% no volume de recursos.

“O FCO é uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento do Estado. MS tem tido histórico de aplicação de 100% dos recursos”, destacou Jaime Verruck.

Leonardo Rocha, Comunicação do Governo de MS
Fotos: Álvaro Rezende